sábado, janeiro 06, 2007

Visita esperada

Em dezembro passado não foi só o Fernandão e companhia que andaram por aqui. Chegaram a Tokyo também meu pai e minha irmã, que vieram para me visitar. Fiquei muito feliz com a visita, e satisfeito de ver que meu pai venceu o desconforto com aviões que tinha desde 1997, quando se sentiu muito mal em uma viagem de longa duração. Atravessar o mundo dentro de aviões foi uma forma corajosa e extrema de solucionar o problema!

Aproveitando os pacotes que sairam de Porto Alegre para o jogo do Inter, os dois vieram passar uma semana aqui em Tokyo, fazendo escalas na África do Sul, Malásia e Cingapura. O bom desse itinerário longo é que ao chegarem aqui já estavam adaptados com o fuso-horário, e portanto podemos aproveitar a visita desde o primeiro dia. Como o aeroporto de Narita é bastante longe da cidade, e o pacote deles incluía o translado, os esperei no hotel. Foi fácil identificar o grupo, já que quase todos estavam “fardados” com roupas do colorado. Logo os avistei, mas eles não me viram. Passei por eles e esbarrei na minha irmã, de propósito, e brinquei “Ó, vocês por aqui!”. Nos abraçamos, minha irmã chorava, hehehe. Subimos para largar as malas no hotel e fomos jantar perto dali em um restaurante muito agradável com uma vista bonita. Infelizmente não conseguimos lugar na janela. Mesmo assim, foi um bom reencontro.

Não lembro mais ao certo o que fizemos todos os dias. Tentei ficar com eles a maior parte do tempo e só não pude fazê-lo por dois turnos: um em que tive aulas e outro em que tive que terminar uns relatórios de uma disciplina. Só sei que, de forma geral, não me preocupei tanto em mostrar as atrações “turísticas” de Tokyo mas sim um panorama geral da cidade. Caminhamos muito, pelas diversas vizinhanças da cidade. Pra quem não sabe, Tokyo originalmente eram 23 cidades que foram se aproximando. Por isso, cada vizinhança é bastante diferente. Visitamos as principais: Ueno (上野), Ginza (銀座), Shibuya (渋谷), Shinjuku (新宿), Ikebukuro (池袋), além das cercanias do Palácio Imperial, parques etc. Fomos nos restaurantes que gosto de ir, caminhamos nas ruas que gosto de passear.

Para que eles não tivessem uma visão parcial do Japão (aqui se diz que quem mora em Tokyo não mora no Japão), fomos também a Kamakura (鎌倉), uma das antigas capitais do país que preserva bastante dos templos e arquitetura da época.

Os dois parecem ter ficados bastante impressionados com o país e com sua gente, e acho que entenderam porque eu topei vir pra cá. :) E, sinto, ainda os verei de volta por aqui.

2 comentários:

Antonio Rebordao disse...

Força! Continua a partilhar aquilo que te vai na alma.

Abraços

Nanda disse...

Revelei minhas fotos so' hoje ( e ainda faltaram as de Kamakura).
Saudades!!!!
Pode deixar q eu volto!!
Beijo.